sábado, 29 de agosto de 2015

Não é tanto o que fazemos...

Não é tanto o que fazemos, 
mas o motivo pelo qual fazemos 
que determina a bondade ou malícia.