O que os outros pensam

Definitivamente não dá para controlar o que os outros pensam. Porque eles sempre vão pensar. Nós sempre vamos pensar o que quer que seja sobre os outros, mesmo que involuntariamente. Mas até que ponto isso interfere na nossa vida?

Mesmo quem não queira admitir, todos têm uma ponta de preocupação com a opinião alheia sim. O psiquiatra Roberto Shinyashiki explica: “O ser humano precisa se sentir importante e, por isso, a opinião dos outros vira referência do quanto é amado. A partir daí, infelizmente, muita gente faz o que não quer só para agradar e se sentir aceito”.

E aí é que está a minha resposta para a pergunta acima. Vai interferir ou não na nossa vida, dependendo do nosso grau de preocupação com essa aceitação social, o que é uma grande loucura, porque ninguém consegue agradar a todos. E muito menos, achar que pode impedir qualquer julgamento sobre você. Ledo engano, não pode! 

Mas não sejamos tão prepotentes, de achar que o mundo gira ao nosso redor. Acredite você ou não, não somos tão especiais assim! Um estudo realizado pela National Science Foundation revela que uma pessoa tem mais de 50 mil pensamentos em um dia. O que significa que, mesmo que alguém pensar em você mais de 10 vezes por dia, isso será equivalente a apenas 0,02% de todos os pensamentos que ela teve naquele dia. Ufa!

Agora, tem muita gente que não sabe disso e faz o que não quer só para se sentir aceito. E eu digo uma coisa para vocês, ninguém merece se curvar a certas pressões em detrimento de suas próprias escolhas. É, mas tem gente que exagera nesse ponto e gasta a sua energia tentando cumprir as expectativas alheias, passa a tomar atitudes baseadas no que as outras pessoas vão achar, e não no que realmente acredita. Assim, acaba vivendo um personagem prisioneiro de si mesmo, a um preço muito caro que é a liberdade.

Mas esses “outros” a quem me refiro, não são aquelas pessoas próximas a você, porque a estas, reservamos um cuidado maior e há uma certa cobrança interna acerca das expectativas dessas pessoas tão queridas, mas também, há uma compreensão maior da parte delas, porque afinal de contas, gostam e aceitam você como você é e é isso que importa. Então, seja o que você é sem se preocupar com o que você parece ser ou com o que os outros pensam, pois como já dizia Bob Marley: “o que os outros pensam é problema deles.”
Manu Marques